Archive for junho 23rd, 2011

Inquietude

23/06/2011    Postado em Idéias, Textos
 

O homem, nem bem alcança um objetivo, já começa a almejar algo novo. Isso não é um traço de caráter, é algo inerente à espécie e se manifesta individualmente em graus variados. Por mais que o sujeito negue, ele deseja algo. Dizer que somos escravos de nossos desejos é a definição de clichê. Não que sejamos escravos de verdade, o grau de manifestação dessa característica é o que define nossa relação com o desejo. Mas não há esse que, dotado de humanidade, seja desprovido de algo que lhe quebre a inércia. Se não por interesse próprio, por querer bem a outrem.

Leia Mais

Sem Comentários